É importante a restrição da entrada de estrangeiros no Brasil, por conta da Ômicron?

Anthony Lima, da Rede SPE, em Pernambuco.
Recentemente o mundo foi pego de surpresa com uma nova variante da covid-19, que tem a possibilidade de ser mais transmissível que as antigas já registradas em todo o mundo. Isso fez com que o mundo ficasse em choque e bolsas de valores de todo o planeta caíssem justamente por causa dos problemas que a Ômicron pode trazer.

Mas porque seria importante restrições a entrada de passageiros no Brasil?


Isso deve-se ao fato de ser uma variante nova e não haver tantas informações em presente momento sobre a propagação e letalidade da Ômicron.


Outro ponto importante é o fato de que, se não houvesse restrições ou a exigência de um comprovante vacinal, a entrada de pessoas contaminadas pela nova variante poderia ser muito mais fácil em território brasileiro, que logo mais traria uma nova onda de contaminações que poderiam ser totalmente evitadas.


Já o passaporte da vacina, será uma boa medida?


Claramente! Diversos países já estão tomando essas medidas para a entrada de estrangeiros em seus territórios, é o exemplo de países como Estados Unidos, Perú e Indonésia. O Brasil ainda não adotou a medida para a entrada apenas como passaporte, o que é uma alternativa que prejudica o avanço do país no combate à pandemia.


A não adoção do passaporte vacinal, faz do Brasil um tipo de ''refúgio'' para os antivacina, visto o fato de que diversas outras nações utilizam a comprovação do recebimento de um imunizante para entrar em seu país, o que impediria a entrada dos Antivacina.

Adotando essa medida, evitaria muito a entrada de outras variantes no país, pelo fato que a vacinação impediria uma contaminação e propagação da covid pelo mundo inteiro, além da possibilidade de por um fim em novas ondas de covid-19.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem